Dentre os principais desafios da cibersegurança está a necessidade de que esta pauta seja incorporada no conteúdo das gestões estratégicas e operacionais para garantir que o próximo “normal” não se torne uma fonte de riscos.

As lições estão aí: há pouco mais de dois anos, poucos (para não dizer ninguém) imaginariam o cenário de aceleração nos processos de digitalização, mudanças nas formas de trabalho, e todas as suas consequências que incluem maior agilidade nos negócios mas, também, novas oportunidades para o cibercrime.

Este cenário traz às organizações a necessidade de lidar com diferentes ameaças cibernéticas, de modo que CISOs, CIOs e equipes de segurança têm como um dos principais desafios identificar e corrigir vulnerabilidades que possam ser exploradas por essas ameaças. Estas, por sua vez, podem estar em qualquer ativo, incluindo hardwares, equipamentos, aplicativos, dispositivos pessoais, periféricos, redes, etc.

Para monitorar estes ativos – e todo o ambiente de TI – e identificar possíveis falhas que podem comprometer a continuidade do negócio é necessário investir em projetos de segurança que promovam a melhoria contínua, como é o caso do Gerenciamento de Vulnerabilidades e Conformidades, ou GVC.

 

Datasheet mostra a aplicação do GVC na proteção dos negócios 

A Tempest está disponibilizando um novo datasheet elaborado para apresentar a sua solução de Gerenciamento de Vulnerabilidades e Conformidades, oferecida em parceria com a Tenable.

Com o GVC da Tempest + Tenable é possível identificar, investigar e priorizar ativamente as vulnerabilidades a partir de um processo cíclico que envolve uma série de etapas, a saber:

 

Planejar – etapa onde é definida a arquitetura, customizações, como e quando serão realizadas as varreduras nos ativos da organização.

Revisar Escopo – etapa onde se define e/ou revisa o escopo dos ativos onde serão executadas as varredura;

Executar Varredura – execução das varreduras conforme planejado.  Após a execução da varredura é publicado o conjunto de informações (vulnerabilidades e não conformidades) para correção:

Priorizar – Processo de priorização baseado em severidade das vulnerabilidades e criticidade dos ativos (riscos).

Corrigir – Etapa de correção das vulnerabilidades e não conformidades;

Validar – Etapa de validação das correções realizadas.

 

Baixe o Datasheet e conheça as vantagens desta oferta da Tempest.

E saiba mais sobre como o GVC vem se tornando indispensável para os negócios

 

Sobre a Tempest

A Tempest Security Intelligence é a maior empresa brasileira especializada em cibersegurança e prevenção a fraudes digitais. Hoje contamos com um time de aproximadamente 450 profissionais e escritórios em Recife, São Paulo e Londres; nos últimos anos a Tempest ajudou a proteger mais de 500 empresas de todos os portes de setores como serviços financeiros, varejo e e-commerce.

Pesquisando e criando novas soluções de proteção digital, a Tempest alia expertise técnica, sólida metodologia e alta tecnologia para entregar um portfólio com mais de 70 soluções, envolvendo Consultorias, Digital Identity, Managed Security Services e Integração. Para mais informações, acesse www.tempest.com.br.

Compartilhar:

_Relacionados _Related