Conferência aconteceu entre os dias 6 e 9 de junho e contou com a presença da Tempest, além de clientes e parceiros

A Tempest marcou presença na última edição da RSA Conference, que aconteceu em San Francisco, EUA, entre os dias 6 e 9 de junho, com um atraso de alguns meses devido aos cuidados com a pandemia da Covid-19 (originalmente a Conferência estava programada para fevereiro). Nossa presença contou também com a participação de clientes e parceiros que nos acompanharam em uma série de eventos de relacionamento.

Nos últimos 31 anos, a RSA se consolidou como uma das maiores conferências de cibersegurança do mundo, trazendo sempre as últimas tendências do trade com trilhas de palestras que abordam inúmeros aspectos técnicos e da gestão da segurança, além de ser um espaço de debate e troca de experiências, contando com a participação dos principais players do mercado global.

Para o Managing Director da B.U de Cyber da Tempest, Rafael Cordeiro (que já participou de outras 3 edições da RSA), “a primeira impressão foi a de que o evento diminuiu, reduziu de tamanho, talvez, ainda como reflexo da pandemia”. 

Mesmo assim, segundo ele, “a RSA cumpriu magistralmente seu papel de unir mais de 400 players do mercado global, desde startups aos maiores players globais de cibersegurança, para debater temas de altíssima relevância, consolidar tecnologias e tendências do mercado nos quatro dias de evento”.

Uma oportunidade para refletir sobre o futuro da cibersegurança

Sua impressão geral é de que “houve uma clara consolidação de temas que em 2019 e 2020 ainda apareciam como ‘tendências’: XDR, Automações em Testes de Segurança, Threat Intelligence como plataforma SaaS, Orquestração e Automação em Resposta a Incidentes, por exemplo”. 

Ele destaca que “para a Tempest, estar na RSA é uma oportunidade de encontrar vários dos nossos clientes mais qualificados e praticamente todos os nossos parceiros tecnológicos num contexto externo às nossas rotinas de trabalho. Com isso conseguimos perceber os temas que mais estão despertando a atenção de nossos clientes, alinhado aos temas que nossos gestores experimentam e escutam na feira em si, fazendo com que consigamos ajustar o curso da evolução de nosso portfólio de forma aderente e equilibrada”. 

E completa: “tudo isso permite que permaneçamos com um portfólio que traga inovação constante mas permanecendo, em parte relevante, pautado por serviços e parceiros consolidados, trazendo confiança para os clientes que o consomem”.

Um espaço de reflexão e troca de ideias “sem barreiras”

Essa foi a primeira RSA do Gerente Sênior de Cybersecurity da Tempest, Rogério Silveira, que dividiu suas impressões sobre a conferência em 3 diferentes pontos de vista: o dos parceiros e clientes que acompanharam a Tempest, o do evento em si, e o das palestras e laboratórios dos quais ele pôde  participar: “eram mais de 60 palestras diárias!”.

Sob a ótica dos parceiros e clientes Rogério destacou o fato de que na RSA as barreiras entre fabricantes, parceiros, desenvolvedores e clientes são inexistentes e como isso é um dos aspectos mais interessantes do evento. Isso porque, de certa forma, essa abertura expande a visão e os interesses dos participantes no que se refere à segurança. “De repente você encontrava um cliente que estava lá, no meio de uma conversa ele convidava você a conhecer um fabricante que você não conhecia. Destes encontros poderia surgir toda uma gama de possibilidades, de trocas de experiências até, quem sabe, futuros negócios com os quais você nem contava”. 

“Fora que ouvir os clientes diretamente pode ser muito rico. Essa foi uma oportunidade de saber a opinião deles, conhecer as necessidades e compará-las com o que o mercado está oferecendo hoje”

Entre outras experiências, Rogério conta que teve a oportunidade de conversar com altos executivos de grandes fabricantes de soluções de segurança: “com um deles falamos sobre as possibilidades de integração de nossos serviços com produtos deles e tivemos uma recepção muito positiva”. 

Do ponto do evento em si, Rogério destaca que pelo que ele observou dos fabricantes e expositores há uma tendência clara entre esses players de oferecer o máximo de automação e integração possível para os seus clientes. 

“Muitas ferramentas estão convergindo muito para automação atualmente: tudo o que diz respeito à investigação, identificação de eventos, XDR… as empresas estão investindo muito para que as ferramentas entreguem o máximo do trabalho que seria feito por um analista, deixando ele livre para que tome as ações necessárias para evitar um incidente”. 

A equipe de segurança hoje, destaca, “deve ser usada muito mais para ações de inteligência do que para simplesmente monitorar alertas”. 

Por fim, Rogério destaca a neutralidade das palestras, laboratórios e workshops apresentados na RSA. “Os temas giram sempre em torno das tecnologias, dos processos envolvendo segurança. Os palestrantes vêm do mundo inteiro trazendo pesquisas e trabalhos em uma infinidade de temas – ataques, vulnerabilidades, tecnologias, legislações. Tudo isso dividido em uma série de trilhas. Claro que há espaço para que os fabricantes apresentem as próprias soluções, mas isso é feito em um espaço específico para isso”.

O roteiro de Rogério incluía cerca de 5 palestras ou laboratórios diários: “o conteúdo que você absorve de gente vinda de todos os lugares me fez refletir sobre o que fazemos no Brasil, como trazer aquilo como experiência para a nossa realidade e como transformar isso em algo positivo para nossos clientes”.

Estreitando o relacionamento com clientes e parceiros

Nesta edição da RSA convidamos, entre nossos clientes e parceiros, alguns profissionais que iriam participar do evento para uma programação exclusiva desenvolvida para que pudéssemos nos integrar e trocar experiências adquiridas na Conferência. As ações contaram com o apoio da Cyberark, da Tenable, da Trellix e da Crowdstrike, parceiras da Tempest e que também marcaram presença no evento.

Aqueles que aceitaram nosso convite passaram por uma experiência especial que começou já antes do embarque. Antes de irem ao evento, enviamos para suas casas um kit viagem com itens para deixar o trajeto ainda mais agradável e confortável. Também entregamos nos seus hotéis em São Francisco um kit com um Kindle para facilitar ainda mais o acesso aos principais conteúdos de interesse, onde e quando precisarem. Os dispositivos já vieram com conteúdos da Tempest e do AllowMe. 

A programação durante a RSA incluiu jantares em restaurantes gabaritados e até ingressos para as finais da NBA entre Golden State x Boston Celtics – fruto de uma parceria com a Trellix. 

Compartilhar: