VP de Customer Delivery da Tempest, Aldo Albuquerque, está entre os destaques de live sobre Crimes Cibernéticos que acontece na sexta-feira, 30

 

A Federação Brasileira dos Bancos (Febraban) anunciou no último dia 17 de outubro a realização da segunda Semana da Segurança Digital.

A iniciativa, que visa “promover a conscientização para uso da internet e de serviços digitais de forma segura” acontece entre os dias 25 e 31 de outubro, e inclui, entre outras ações, um webinar sobre crimes cibernéticos que terá a participação do VP de Customer Delivery da Tempest, Aldo Albuquerque.

Com o tema “Aumento dos crimes cibernéticos e a educação digital”, o encontro terá transmissão aberta e gratuita por meio da plataforma noomis, no dia 30 de outubro (sexta-feira) às 14h30 (clique na imagem para se cadastrar).

Além de Aldo Albuquerque, participarão do debate Adriano Volpini, diretor da Comissão Executiva de Prevenção a Fraudes da Febraban e Erik Siqueira, agente da Polícia Federal e especialista em segurança da informação. A mediação será de João Borges, diretor de Comunicação da Febraban.

Entre os assuntos abordados estarão: Cultura Digital x Fraudes, Cenário de Ataques Cibernéticos, Fatores de Autenticação e Identidade Digital, Segurança em Produtos e Serviços Bancários e Impacto das Fraudes na Sociedade.

Para Aldo, “uma das melhores formas de se proteger de golpes é conhecendo como os criminosos atuam e suas novas artimanhas. Diante disso, iniciativas como esta da Febraban de falar sobre o tema contribuem muito com a sociedade para orientar e disseminar práticas de prevenção”.

 

Sobre a Semana de Segurança Digital

A Semana de Segurança Digital é mais uma iniciativa dos bancos para prevenção à fraude, tema que está no topo da agenda destas instituições.

Segundo dados da Febraban, bancos investem cerca de R$ 2 bi em sistemas de tecnologia de ponta voltadas à segurança das transações bancárias entre as quais se destacam as aplicações de biometria, análise de dados e segurança artificial.

No entanto, boa parte dos crimes e fraudes poderiam ser evitados com educação para a segurança. De acordo com Adriano Volpini, 70% das fraudes que acontecem atualmente estão vinculadas a técnicas engenharia social, usadas para convencer as vítimas (correntistas e consumidores) a informar seus dados de pagamento ou de acesso às contas bancárias.

Por isso, segundo ele, “um dos grandes objetivos da Semana de Segurança Digital é ajudar a criar uma forte cultura de proteção de dados no Brasil”.

Nesta edição, participam 28 instituições financeiras, incluindo Agibank, Banco ABC, Banco de Brasília (BRB), Banco do Brasil, Banco do Nordeste, Banco Fibra, Banese, Banestes, Banpará, Banrisul, BMG, Bradesco, BS2, BTG Pactual, BV, C6 Bank, Daycoval, Inter, Itaú, Mercantil, Original, Pan, Pine, Rendimento, Safra, Santander, Sicoob e Sicredi.

Com informações da Noomis Ciab Febraban 

Compartilhar:

_Relacionados _Related